05 maio, 2008

Curta



Pensar aqui dentro da velha casa é abrir as portas para o conflito, mas (quase sempre) de uma forma lúdica. Porque o interessante para mim não é o desabafo de palavras expelidas sem qualquer filtro de interpretação, e sim a maneira como elas serão talhadas por quem está a todo momento reconstruindo seu próprio mundo, na busca de certos esclarecimentos.


[Em homenagem à minha máquina de escrever comprada numa feira livre no Centro do Rio, que resolveu não mais se alimentar de papel]

5 comentários:

FlaM disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Leila Saads disse...

Muito bonito o texto. Mas,depois de ler a "dedicatória" - acho que minha interpretação foi diferente do que você quis dizer.

Uma máquina de escrever, nossa! Faz tempo que não vejo uma. Elas me lembram muito quando eu era pequena e ia ao trabalho da minha mãe.

Beijos! =*

Anônimo disse...

Escrever é 90% transpiração e 10% inspiração, como já dizia algum escritor famoso de quem não me lembro o nome agora... =)

Beijo.

Ana Cláudia Zumpano disse...

há alguns dias sem passar por aqui, sem internet em casa... mas lendo os últimos escritos vejo que continuam cada vez melhores...
sonho com uma máquina de escrever, quero esse mês ainda comprar uma pra mim.
bjos ;*

Mr. Ziggy disse...

Gostei do teu jogo com o leitor! Toca aqui, Barbudão! o/\o