20 setembro, 2008

Em construção



Minha personalidade não é inventada. Não é fruto da mente ou ser empírico dentro de mim. Eu a construo dia a dia, entremeando dúvidas e certezas de que a felicidade plena é um sonho possível. Minha personalidade é quase palpável. Por mim, digna de qualidade totêmica. E se não fossem os malditos erros que me cingem o peito, não haveria a necessidade de me erigir constantemente diante das intempéries da vida. Eis o valor do meu suor diário e, hoje, uma das minhas razões de aqui escrever.


[Pensando em Chico e em Clarice]


2 comentários:

Clarice Lis disse...

De coração espero que razões nunca faltem para você escrever. Desejo que as razões sejam boas e quando não forem que as suas palavras também sirvam de consolo.
Continue construindo-se ... "É pau, é pedra, é o fim do caminho
É um resto de toco, é um pouco sozinho...É a promessa de vida no teu coração. beijos da janela

Daniele V. disse...

Toda personalidade está em constante construção. Sempre se renova, nunca se define.