18 janeiro, 2008

Idade


A idade avança
A casa definha
A rachadura sobressai
E o medo cresce

Quanto tempo isso vai durar?
Quanto tempo eu vou suportar?
Quanto tempo dá para fugir?

A idade fala
O coração acalma
A vida se conforma
O olhar valida

Para que se manter jovem?
Para que correr sempre assim?
Por que ainda não maturou?

A idade acaba
Os anos evoluem
As vidas passam
E o amor continua à sua espera


4 comentários:

Marco Antonio disse...

Você não imagina o medo que tenho de envelhecer...

M.Cesar disse...

Idade? humm..faz tempo esqueci o que significa idade...fico apenas com a vontade!! Sei bem que vc entende o que eu digo!

Carol Timm disse...

Daniel,

É um belo poema sobre o tempo e suas efemeridade.

Tudo passa. Mas as melhores coisas, momentos, pessoas, a gente leva dentro da gente,nas lembranças.

Beijos,
Carol

J.P. disse...

"Das certezas da vida, a mais certa é de não saber se estarei por ou menos quando eu perceber que o tempo não pára e nem espera por quem só espera a resposta do lado de fora..."

Sempre por aqui...rs