02 junho, 2008

Distância


Amor
Dizem que ele é cego
Não reconhece fronteiras nem distâncias
Quando duas pessoas se amam
Mas o amor sabe bem como mensurar
Quando se percebe que está longe
Qual seria a métrica da saudade?
São lembranças minhas, memórias nossas
Viagens suspiradas na mente
Uma longa trajetória da ansiedade
Com nossos corpos separados
Ainda que por algum elo
Em ligação




3 comentários:

Maria Flor disse...

Olá Daniel...

Obrigada pela visita em meu espaço.Se não tivesses ido eu não teria muito como conhecer o seu belo espaço.Gostei muito e voltarei!

Abraços!

Rose disse...

Cada vez que retorno aqui encontro tanta coisa nova nesta velha casa!!! Saio sempre com a certeza que vou voltar.

até breve... :)

Menina Flor disse...

Lindo. Lindo mesmo. É isso que eu tento falar todos os dias sobre o meu amor. Primeiro para o amor não existe fronteira, nem distancia. A distância verdadeira se algum dia existir, é porque o amor já não existe mais.